Poesia

Mentalidade vermelha

Imagem: Reprodução / Internet

Oh, Mentalidade vermelha
Que com foices abrem crânios
E com martelos esmagam a massa cinzenta
Esmagam a massa…
E cinza é o seu futuro
Non ego sum
Não me associo a eles

Não suporto a histeria
De bandeiras tristes e falsas
Nas praças
Ah, essas praças…
Sempre tão cheias deles…
Não têm muito o que fazer?

Poesia

Da vida

Jacob van Hulsdonck. Still Life with Lemons, Oranges and a Pomegranate (1620 - 1640)

Já vi alguns invernos
Já vi alguns infernos
Vi infernos em invernos 
E invernos em infernos

Com cantos tristes já sorri
Com cantos alegres já chorei
Em cantos tristes já me ri
Em alegres cantos lamentei