Poesia

Ocupados

Salvador Dalí. The Persistence of Memory (1931)

Toda essa gente ocupada demais
Pra onde vão?
Espero que pra os infernos
Ouvem “boa noite”
E dizem “boa”
Não perdem tempo com conversas do tipo
São ocupados demais

Poesia

Chega o tempo

Hans Baldung. The Three Ages of Man and Death (1510)

Relembrando um verso antigo
Cheguei à conclusão
De que nada é tão antigo
Que não toque um coração
De forma tão severa
Como a chuva toca o chão

Poesia

O que há

O que há entre o terno e o eterno?
Nem nó de gravata, nem paraíso!
Nem cerimônias, nem juízo.
Fartura ou pureza…
Vaidade ou nobreza.