Poesia

Só riso

Bartolomé Esteban Murillo. Two women at a window (1660)

Dentre os dentes há sorriso, só riso.
Olha o olhar, uma dose alegre. Uma dó… se alegre!
Não se mente para a mente. Mas a mente sempre mente.
Um dia desabafaremos. Desaba… faremos de novo.

E quando a verdadeira alegria vier… 

Dentre os dentes haverá sorriso 
Dentre os dentes verá sorriso.
Dentre os dentes era sorriso, só riso.

Anderson C. Sandes — Fevereiro de 2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *